Uma App de São Valentim

Uma App de São Valentim
happy couple

Não sou de todo de celebrar o Dia dos Namorados, e até sou um bocado anti-essas-datas-todas. Mas não nego uma boa dose de romance em qualquer data do ano. De preferência, frequente e sem data marcada. Mas aproveitando a onda generalizada, pode ser que andem mais entusiasmados e então venho partilhar com vocês uma experiência que tem sido engraçada, comigo e com o meu marido.

Os clichés não existem por acaso, e quando se diz que os filhos abalam muito as relações conjugais, bem, acho que todos os pais sabem do que estou a falar. As rotinas instalam-se, as obrigações, responsabilidades, todas as tarefas que envolve gerir uma casa e uma família. As crianças são intensas, querem a nossa atenção a todo o instante, e Deus nos livre de estar sequer a dar um abracinho ou uns beijinhos no sofá e logo as “lapas” se colam ao casal. As noites mal dormidas, os serões roubados, o stress do quotidiano.

É fácil ver porque as relações perdem vitalidade, perdem entusiasmo… deixa de haver tempo para nós, momentos de descontração são raros. Há muito que fazer e o cansaço toma conta. Irritabilidade sobe, respostas tortas, a competição eterna sobre quem está mais cansado. Não é fácil assim manter uma relação conjugal com conexão, com intimidade, com proximidade.

Há sem dúvida imensos truques, dicas por esta internet fora, sobre como manter o casamento feliz. Eu sei o que funciona melhor comigo, e decerto não é o que funciona com toda a gente. Mas penso que nesta sociedade tecnológica muitos gostarão desta ideia que vos trago hoje para melhorar a vossa relação.

A app Happy Couple (happycouple.co/en) revela-se um quiz para casais, bem montado, com desafios realistas e perguntas curiosas que nos fazem refletir sobre a relação, sobre o que sentimos e sobre o ponto de vista do outro elemento do casal. Gera empatia, promove tópicos interessantes de discutir, cria oportunidades para aprofundar a relação. Mesmo que já se seja casado há 10 anos como eu! Ainda só vamos no Nível II, mas aconselho a experimentarem.

Depois digam como correu!

Muito amor nos corações, malta!